Sete Métodos de Tomada de Decisão – Democracia às Vezes Atrapalha…

Tomar decisões é uma das atribuições mais importantes dos gerentes de projeto. Muitos acreditam que a democracia sempre é o melhor sistema, mas, em muitos momentos, não há tempo ou condições de, pelo menos, ouvir a maioria antes de decidir. A seguir eu comento os sete principais métodos de tomada de decisão:

1.  Líder sem a participação dos membros da equipe

Este tipo é recomendado para a rotina ou quando não se tem tempo suficiente para envolver outras pessoas. Deste modo, o gerente decide baseado apenas na sua cabeça sem conhecer a opinião de outros membros da equipe. Não pode ser usado indistintamente, sob pena de transformar o gerente em ditador.

Cadeira do Gerente-Ditador

2.  Especialista da equipe

Neste método, o especialista recebe a autoridade para decidir sobre um assunto no qual ele é o maior conhecedor da equipe. O problema pode acontecer se este expert não foi bem escolhido.

Dr. Smith – Cuidado ao escolher o especialista!

3.  Opinião média dos membros da equipe

Neste caso, o líder consulta os demais membros da equipe isoladamente e escolhe a opinião mais popular. Mais uma vez perde-se a vantagem da interação entre diversas ideias que poderia criar uma nova alternativa melhor para solucionar um problema. Justifica-se quando não se tem  prazo hábil para reunir o time.

4.  Líder após consulta aos membros da equipe

O líder decide sozinho após ouvir as opiniões dos demais membros da equipe. Apesar de semelhante ao primeiro método, neste caso, o líder escuta a opinião de alguns conselheiros antes de decidir, reduzindo as chances de erro.

5.  Voto da maioria

A opinião da maioria prevalece. Pode ser adotada, quando não se tem tempo suficiente para chegar ao consenso. A minoria derrotada pode se sentir alijada, prejudicando o andamento do projeto. Assim só recomenda-se a votação em assuntos de menor importância.

6.  Pequeno grupo da equipe do projeto

Quando existe pressão muito forte de tempo, pode ser escolhida uma força-tarefa para tomar decisão sobre determinado assunto. Seria interessante envolver as pessoas que tenham conhecimento para contribuir efetivamente na decisão. Caso contrário, pode haver falta de comprometimento com a decisão adotada.

Força-Tarefa

7.  Consenso

Apesar de parecer o ideal, pode demandar muito tempo e energia do grupo. Não pode ser escolhida se houver premência de prazos. O consenso geralmente gera uma solução criativa de melhor qualidade. Deste modo, indica-se este método principalmente nas fases iniciais do projeto.

Qual é o melhor método? Não existe uma resposta absoluta. Um método é melhor do que outro em determinadas circunstâncias como prazo, competência e maturidade da equipe.

Anúncios

6 Comentários

Arquivado em Gerenciamento de Projetos, Gestão de Pessoas, linkedin

6 Respostas para “Sete Métodos de Tomada de Decisão – Democracia às Vezes Atrapalha…

  1. Caro Vicente,
    Muito interessante. Mas como estamos falando de decisões de negócio e não de gestão de condomínios, clubes e agremiações, a posição do gerente é a que deve prevalecer, e isso muitas vezes pouco tem a ver com o que a equipe deseja ou pensa e sim com os interesses da organização. Claro, ela não precisa ser ditatorial (e, se tiver que ser numa determinada situação, ele deve cuidar para que não o pareça). O bom tomador de decisões é aquele que, em curto espaço de tempo, sabe ponderar bem os prós e contras, as vantagens e desvantagens, e assume um risco aceitável para tomar a decisão ótima (que não é necessariamente a ideal).
    Eu acrescentaria pelo menos mais dois métodos à sua lista:
    – Consultar o seu superior (por razões óbivas – dividir a responsabilidade e obter apoio)
    – Usar o bom senso (raramente falha, a menos que você seja inexperiente e pouco (in)formado).
    Um abraço,
    Victor Neubern

    Curtir

    • Caro Victor,

      Grato pelos comentários. A palavra responsabilidade em inglês pode ser desdobrada em duas: “responsibility” e “accountability”. Enquanto a primeira diz respeito a quem é o responsável por executar a tarefa, “accountability” diz quem deve garantir sua execução. Assim, como você falou, sempre o gerente será o responsável (accountable) pela decisão.

      Claro que o gerente não deve parecer o ditador do projeto, porque a autoestima e o comprometimento dos membros do time pode cair.

      O risco é um dos componentes mais importantes a ser considerado em uma decisão. Muitas vezes, decidir com certeza absoluta significa alto custo e muito tempo. O resultado pode ser a perda de uma oportunidade ou o atraso em um projeto.

      Consultar o seu superior é uma boa alternativa em algumas situações, mas poderia ser considerado um caso especial do método 4 (líder após consulta aos membros da equipe). Afinal o superior também pode ser considerado um membro da equipe.

      Decidir com bom senso pode ser decidir sem a participação dos membros da equipe (método 1).
      Bom senso é a qualidade que todos acham que possuem o suficiente. E aí que mora o perigo…

      Abraço,
      Vicente

      Curtir

  2. Adriano Souza

    interessante, porém curto.
    Grato pela divulgação do conhecimento.

    Curtir

    • Adriano,

      Grato pelo comentário.

      O objetivo do blog não é esgotar cada assunto. A participação dos leitores é muito importante no desenvolvimento dos temas.

      Continue participando!

      Abraço,

      Vicente

      Curtir

  3. Sane Costa

    Muito interessante!
    Obrigada pelo conhecimento.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s