Arquivo do mês: novembro 2010

Existe Espaço para os Pequenos, desde que Tenham Qualidade

Na véspera do segundo turno das eleições, saí com a Cláudia, minha irmã Flávia e meu cunhado Adriano. Fomos ao Bier Markt em Porto Alegre, um bar especializado em cervejas especiais. Tudo estava ótimo, as cervejas, a casa, o atendimento cortês, os petiscos e a companhia. Uma noite memorável!

Degustamos uns quatro tipos de cerveja. Eu e a Cláudia gostamos muito de uma que vinha em uma garrafa de um litro cheia de estilo, a Abadessa Helles. Ela tem um aroma floral e de mel e o sabor é levemente adocicado, mas não é enjoativo. E onde esta cerveja é produzida? Não é em Munique, a terra natal deste tipo de cerveja, mas na pequena cidade de Pareci Novo no Rio Grande do Sul.

Cerveja Abadessa Helles

Fiquei surpreso com a procedência da cerveja, mas o Adriano citou outras microcervejarias como a Barley, localizada em Capela de Santana, e a Coruja de Teutônia,. De fora do Rio Grande do Sul, comentou sobre a Baden Baden de Campos do Jordão e a famosa Eisenbahn de Blumenau, recentemente adquiridas pelo Grupo Schincariol.

Na saída do bar, minha irmã e meu cunhado foram presenteados com duas garrafas de cerveja. Eles gentilmente nos repassaram o presente. Uma delas era a Eisenbahn São Sebá que venceu o concurso Mestre Cervejeiro de 2010. A outra era uma cerveja feita por um dos funcionários do bar com nome típico dos gaúchos da fronteira, La Missionera.

Rótulo da Cerveja La Missionera

Dias depois, aqui em Novo Hamburgo, degustamos algumas cervejas da Colorado de Ribeirão Preto. Meus conceitos sobre cerveja mudaram. Óbvio que não vou rejeitar uma Skol bem gelada, mas ficou claro que no Brasil também eram produzidas cervejas artesanais de ótima qualidade. Todas as microcervejarias que citei neste post tem menos de dez anos de idade. Ou seja, a concentração do mercado de cervejas nas mãos de poucos trouxe uma padronização da maioria das marcas. Surgiu, desta forma, um espaço para pequenos fabricantes de produtos premium. A Schincariol percebeu isto e adquiriu a Baden Baden, a Devassa e a Eisenbahn.

Cervejas Colorado

O mesmo está acontecendo em vários setores da economia. Se você não for um gigante que trabalha com grandes volumes e custos baixos, deve buscar nichos de mercado, onde exista demanda para produtos diferenciados de alta qualidade.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Economia, Gastronomia, Lazer, linkedin

Coronel Nascimento e o Nascimento da Consciência

No sábado passado, eu e a Cláudia fomos ao cinema para assistir ao filme Tropa de Elite 2. Nossa expectativa era alta e não ficamos decepcionados.

A mensagem que existe uma violência institucionalizada ligada à parte da classe política é perturbadora. Campanhas políticas aparecem financiadas por criminosos através de “caixa dois” e toda a promiscuidade, oriunda desta união espúria, se revela em um toma lá dá cá inaceitável. Os cidadãos, por outro lado, são manipulados por uma mídia com interesses obscuros.

Como romper este círculo vicioso? Isto nunca mudará? Minha resposta é a situação está melhorando, mas depende da participação de todos nós. A maior prova foi a aprovação do projeto Ficha Limpa e a sua aplicação na eleição deste ano devido a uma iniciativa popular. Este instrumento está previsto em nossa Constituição e permite que um projeto de lei seja apresentado ao Congresso Nacional desde que, entre outras condições, seja acompanhado pelas assinaturas de 1% de todos os eleitores do Brasil.

Foram obtidas 1,9 milhões de assinaturas através de uma grande mobilização que contou com a Internet através do Twitter, do Facebook e do capítulo brasileiro da Avaaz.org. No Senado, a aprovação do projeto de lei foi unânime! Este resultado seria possível sem a participação organizada da sociedade? Provavelmente não…

Há um bom tempo o senador Pedro Simon defende o financiamento público de campanhas eleitorais. Quando ouvi pela primeira vez, achei um verdadeiro absurdo. Como a esmagadora maioria dos brasileiros, pensei em novos desvios de dinheiro para as mãos de políticos inescrupulosos.

Hoje começo a pensar diferente. A proibição de doações de pessoas físicas e jurídicas parece ser uma boa medida. Desta forma, poder-se-iam reduzir as trocas do tipo dar a contribuição para a campanha e, após a eleição, receber vantagens em projetos e contratos com o setor público. Como não existiriam mais campanhas milionárias, também seria fácil reconhecer a existência de “caixa dois”.

No Congresso Nacional, está em tramitação um projeto de reforma política que trata de três pontos principais:

  • fidelidade partidária;
  • financiamento público de campanhas eleitorais;
  • votação em lista fechada.

Além do financiamento público de campanhas, a fidelidade partidária é outra medida importante para o fortalecimento dos partidos e controle da corrupção.

Destes pontos, apenas o terceiro me traz dúvidas. Será que a votação em lista fechada não vai causar a perpetuação dos caciques partidários? Afinal os partidos decidirão internamente a ordem dos candidatos na lista. Desta forma, se o partido obtiver votos suficientes para eleger quatro deputados, os eleitos serão os quatro primeiros da lista. Parece muito mais democrático deixar na mão do eleitor a decisão dos candidatos eleitos do que dar todo o poder para um pequeno grupo sujeito às mais variadas influências.

Cabe à sociedade novamente organizar-se e buscar o aperfeiçoamento da democracia brasileira e das instituições públicas. Afinal a democracia deve ser tratada como um processo que sempre poderá ser aprimorado e NÓS somos os agentes destas mudanças.

4 Comentários

Arquivado em Ética, Cinema, História, linkedin, Política