Arquivo da tag: tigre

A Vida de Pi

Fui assistir no cinema ao filme “As Aventuras de Pi” de Ang Lee nesta semana. Além de uma belíssima fotografia realçada pela profundidade obtida pelo efeito 3D, a história é incrível. Este é daqueles filmes em que as pessoas saem silenciosas, pensando no que viram… Veja o trailer abaixo.

Life of Pi

Vou começar pelo início, o título é mais uma destas versões infelizes, o original está muito mais adequado “Life of Pi”, porque apresenta a visão autobiográfica do protagonista da infância até a entrevista com a empresa japonesa que investigava as razões do naufrágio do navio em que ele viajaria da Índia ao Canadá.

Cartaz do Filme

Cartaz do Filme

Piscine Molitor Patel (Pi Patel) cresce com os pais e o irmão mais velho em um zoológico no interior da Índia. Neste período, através da sua mãe, ele tem contato e se torna adepto do Hinduísmo, cultuando em especial Brahma, o criador do universo, e Vishnu, seu conservador. Na sequência, tem contato com o Cristianismo, através de um padre, e passa a ter admiração por Jesus. Depois se torna mulçumano sem abandonar a fé pelas duas outras religiões. Seu pai é racionalista e diz que as religiões são trevas, esta opinião foi forjada quando, na infância, ele teve poliomielite e não foi curado por Deus e sim pela medicina ocidental. Durante um jantar, diz que a humanidade evoluiu muito mais por causa da tecnologia do que pela religião. Sua mãe contra-argumentou que a tecnologia explica o que acontece fora das pessoas, mas a fé ajuda a entender o que acontece no coração de cada um.

Vishnu

Vishnu

Quando recebem um tigre para o zoológico, chamado Richard Parker, Pi resolve alimentá-lo, segurando na mão um pedaço de carne. O tigre aproxima-se, enquanto Pi olha fixamente nos olhos da fera. Na hora “h”, seu pai chega e o puxa para longe da jaula. Pi argumenta que os animais tem alma e ele tinha visto isto olhos do tigre. Seu pai fala que os animais agem diferentemente dos humanos e que seu filho tinha visto apenas o reflexo de seus próprios sentimentos. Reflexo é uma palavra chave no filme!

Seu pai resolve emigrar para o Canadá, vendendo todos seus animais neste país. Na viagem, o navio afunda durante uma forte tempestade e os únicos sobreviventes em um bote salva-vidas são Pi, uma zebra com a pata quebrada, uma hiena, uma orangotango fêmea e o tigre Richard Parker. O nome do navio, Tsimtsum, também não foi escolhido ao acaso, na cabala judaica, significa a contração da luz infinita de Deus, formando um “espaço vazio” em que um mundo finito e aparentemente independente poderia existir. No filme, o naufrágio do Tsimtsum criou um espaço para o mundo finito (bote) de Pi.

Pi e Richard Parker no bote

Pi e Richard Parker no bote

O vegetariano Pi se obriga a matar e comer peixes, passa por inúmeras privações junto com o tigre Richard Parker que é dessedentado e alimentado por ele. Mesmo assim eles nunca se tornaram amigos, mas Pi credita ao tigre uma parcela importante da sua sobrevivência por tê-lo mantido alerta durante todo o tempo.

Ao enfrentar uma grande tempestade no bote, ele tem um momento de deslumbramento e terror. Nesta ocasião e depois de um tempo, quando já estava cansado e desnutrido, ele sente a morte aproximando-se e oferece sua alma a Vishnu. Finalmente chega a uma praia mexicana, o tigre desce do bote, caminha em direção de uma floresta e simplesmente desaparece.

Tigre Richard Parker indo embora...

Tigre Richard Parker indo embora…

A segunda versão da história relatada por PI para os japoneses responsáveis pela investigação do acidente nos faz compreender o que realmente aconteceu. A conclusão sobre o filme pode ser superficial ou profunda, simples ou complexa, conforme a interpretação de cada um. Todos temos dentro de nós um tigre e podemos desempenhar inúmeros papéis, dependendo da situação. Não nos orgulhamos, ou até mesmo nos arrependemos, de alguns destes papéis, por isso tentamos enjaular nossos tigres. Por outro lado, o exterior (céu, oceano ou um ente supremo) não trouxe respostas ou alimentou o divino para Pi. Nenhuma das três religiões que ele seguia lhe mostrou um caminho, apenas sua força e fé internas lhe mantiveram vivo. Em determinado momento do filme, Pi Patel já adulto disse:

– A fé é uma casa de muitos quartos.

Ou seja, o importante é cultivar uma espiritualidade, independente de religião, etnia e influência política ou social. Deve ser autêntico e genuíno de cada pessoa! E como aconselhou Santosh Patel, o pai do Pi, ao seu filho:

– Não siga nada cegamente!

Eu completaria ainda, nem nossos próprios pensamentos devem ser seguidos cegamente…

1 comentário

Arquivado em Animais, Arte, Cinema, Filosofia, Lazer, linkedin, Psicologia, Religião

O Ecomarketing de Vladimir Putin

Em mais uma leitura do “The Saskatoon StarPhoenix” no café da manhã de hoje, vi uma reportagem sobre a ultima aventura ecológica do presidente da Rússia, o todo-poderoso Vladimir Putin. Desta vez, ele vestiu um traje branco com capacete e óculos de proteção e voou em um ultraleve cercado por várias garças jovens, que nasceram em cativeiro, a fim de ajudar a apresentá-las à natureza. O feito ocorreu na Península de Yamal, no norte da Rússia, e visava induzir os pássaros a seguir o avião e, portanto, prepará-los para sua rota de migração. Esta ação faz parte do projeto “Voo da Esperança” para proteger a ameaçada garça siberiana branca. Visivelmente satisfeito, Putin disse que tinha sido sua idéia voar com o ultraleve, embora parecia ser dirigido a maior parte do tempo por outra pessoa em um traje branco semelhante ao seu sentado atrás dele. Assista ao filme abaixo.

Esta não a primeira aventura ecológica de Putin. Em 2008, ele seguiu um tigre siberiano, acertou um dardo tranquilizante e colocou uma coleira com rastreador no animal. Mais tarde surgiu a versão de que o animal não era selvagem e sim de um zoológico. Assista também a este filme.

Em 2010, foram mais duas aventuras. Primeiro ele colocou uma coleira com rastreador em um urso polar sedado no Ártico em um espetáculo para os fotógrafos. Depois, dentro de um bote com pesquisadores marinhos, na longínqua Península de Kamchatka (extremo leste da Rússia), coletou uma amostra de pele de uma baleia cinzenta, utilizando uma besta. Veja mais estes dois filmes.

Todos já ouviram as terríveis histórias do assassinato de bebês focas para a obtenção de peles brancas para a fabricação de casacos de luxo. A foto abaixo mostra o método canadense de execução dos animais inocentes.

Em janeiro de 2000, um projeto de lei para proibir a caça à foca foi aprovada pelo parlamento russo por 273 votos a 1, mas foi vetado pelo então presidente Vladimir Putin. Em março de 2009, o ministro russo de Recursos Naturais e Ecologia, Yuriy Trutnev, anunciou uma proibição total da caça de focas menores de um ano de idade no Mar Branco. Se você lembrar, a partir de 2008, Vladimir Putin inicia sua saga ecológica com o tigre siberiano, estendida em 2010 com o urso polar e com a baleia cinzenta.

Este é o mesmo Putin que não se posiciona contra os massacres na Síria e é impiedoso em relação aos rebeldes chechenos. Durante a invasão de um teatro em Moscou, por exemplo, causou a morte de pelo menos 129 reféns devido à colocação de um gás tóxico desconhecido no sistema de ventilação do prédio.

Putin visita vitimas no hospital

Putin visita as vítimas no hospital

O mesmo Putin que governa com mão de ferro a Rússia, onde recentemente as cantoras do Pussy Riot foram condenadas a dois anos de prisão pelo crime de protestar contra seu governo.

Cantoras do Pussy Riot durante o  julgamento

Cantoras do Pussy Riot durante o julgamento

Parece que Putin, no seu populismo arbitrário, percebeu qual é o produto indiscutível do século XXI, a ecologia, e decidiu dar o que a opinião pública deseja: proteger animais ameaçados de extinção. Claro que ele poderia ter estimulado a criação de políticas e ações para a preservação de tigres, ursos polares, baleias e garças siberianas, mas nada teria maior efeito do que colar sua imagem a estas iniciativas. Estes filmes deixam bem claro que Putin estava na linha de frente da preservação da vida animal, um verdadeiro “Capitão Planeta Russo”. Na verdade, ele se tornou um dos maiores ecomarqueteiros da política mundial, enquanto restringe a liberdade da população russa, sendo impiedoso com seus adversários, defende a proteção de espécies ameaçadas. Algum defensor da causa animal terá coragem de defendê-lo?

O Capitão Planeta Russo

Super Putin, O Capitão Planeta Russo

1 comentário

Arquivado em Animais, Ética, História, linkedin, Meio Ambiente, Política