Arquivo da tag: Publicidade oficial

Auf Wiedersehen Tarcísio!

Meu domicílio eleitoral é Novo Hamburgo no Rio Grande do Sul. Como estou morando em São Paulo e não transferi meu título, este ano apenas justificarei minha ausência na urna. Apesar da distância, acompanhei alguns acontecimentos da campanha eleitoral hamburguense. Sem dúvida, o grande fato é a decisão da Justiça Eleitoral que considerou o candidato a reeleição, Tarcísio Zimmermann do PT, inelegível por causa da Lei da Ficha Limpa.

Tarcísio Zimmermann

Tarcísio Zimmermann (fonte: novohamburgo.org)

Em 2004, os candidatos à prefeitura, Tarcísio e o ex-prefeito Jair Foscarini (PMDB) participaram da inauguração de uma obra pública e tiveram o registro cassado naquele ano.  Como a Lei da Ficha Limpa torna o candidato condenado inelegível por oito anos, a candidatura do petista foi indeferida. Os advogados de Tarcísio alegam que o prazo se encerraria oito anos após o pleito de 2004, dia 2 de outubro, mas o ministro Arnaldo Versiani, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), considerou que o impedimento vale até o final de 2012.

Em entrevista ao Terra, nesta sexta-feira, o petista disse que pensou melhor e resolveu “arriscar”. O risco citado pelo candidato seria a manutenção da decisão do ministro Arnaldo Versiani pelo plenário do TSE. Neste caso, haveria três alternativas: 

  1. Outro candidato ganha a eleição – caso encerrado, o recurso do Tarcísio perde a razão.
  2. Tarcísio vence com menos de 50% dos votos válidos – se ele perder o recurso, o segundo colocado assume a prefeitura.
  3. Tarcísio vence com mais de 50% dos votos válidos – se ele perder o recurso, o pleito será anulado, novas eleições para prefeito serão convocadas.

Ou seja, se o TSE entender que Tarcísio não tem razão, o Partido dos Trabalhadores terá um prejuízo eleitoral muito grande. Impressiona o domínio que o atual prefeito exerce sobre seu partido.

Quem acompanha meu blog sabe das críticas que tenho em relação ao atual governo exercido por Tarcísio Zimmermann em Novo Hamburgo. Tudo começou com a obra para colocação da rede de alta tensão na Avenida Sete de Setembro. Publiquei dois artigos (links abaixo) a respeito desta obra da empresa AES Sul. Descobri, neste período, como funcionava a Câmara dos Vereadores, onde poucos representantes faziam oposição, enquanto os outros concordavam com tudo que vinha do Executivo Municipal.

https://vicentemanera.com/2011/06/23/redes-de-alta-tensao-sobre-nossas-cabecas/

https://vicentemanera.com/2011/07/28/audiencia-publica-de-esclarecimentos-sobre-a-rede-de-alta-tensao-em-novo-hamburgo/

Também percebi que a principal empresa de comunicação da região, fazia propaganda positiva para o governo. Depois veio a gigantesca  campanha “Eu Cuido, Nós Cuidamos”, que atingiu várias mídias simultaneamente, como outdoors espalhados pela cidade, inserções nas programações de emissoras de rádio locais e da capital, além de anúncios em jornais. Os links abaixo são relativos aos dois artigos sobre o assunto.

https://vicentemanera.com/2011/10/22/liberdade-de-expressao/

https://vicentemanera.com/2011/10/29/gasto-com-publicidade-oficial-%e2%80%93-como-o-dinheiro-publico-escorre-pelo-ralo/

Resolvi atualizar a tabela e o gráfico sobre os gastos com publicidade da Prefeitura de Novo Hamburgo em 2012 e me surpreendi com a magnitude do aumento deste ano. Passou de R$ 2 milhões para R$ 2,8 milhões, um aumento de 40%. Veja abaixo.

Tabela gastos publicidade Novo Hamburgo

Gráfico Gastos Publicidade Institucional Novo Hamburgo

Tarcísio se apropriou de obras privadas e federais como se fossem suas realizações. O exemplo é a extensão do Trensurb para a cidade. Parece que ao invés de fazer obras importantes para o município, ele prefere gastar vultosas quantias para convencer a população, sempre apoiado por uma Câmara dos Vereadores subserviente e por uma imprensa omissa que faz apenas jornalismo positivo para o Executivo.

O mais irônico é que, apesar disto tudo, Tarcísio pode ser cassado por um motivo menos importante como participar de uma inauguração. Lembra a história do gângster Al Capone preso por causa do Imposto de Renda ao invés de todos seus crimes e assassinatos.

Al Capone

Al Capone

Gostaria mesmo é que a população de Novo Hamburgo cassasse o futuro mandato do prefeito petista, dizendo NÃO para a queima de recursos com publicidade e para toda a sua incompetência e prepotência. Amanhã é o dia!

4 Comentários

Arquivado em Ética, História, Política

Gasto com Publicidade Oficial – Como o Dinheiro Público Escorre pelo Ralo

Todos criticam a malversação de recursos públicos no Brasil. As recentes denúncias sobre as ONGs do Programa Segundo Tempo do Ministério dos Esportes são mais um exemplo recente. Deveria haver fiscalização, além dos tribunais de contas, dos próprios cidadãos. Quando navegamos pelos portais da transparência das três esferas da administração pública, podemos buscar dados interessantes de como o dinheiro público é gasto pelos governos.

No meu último post, sobre liberdade de expressão, comentei sobre a relação dos governos com a imprensa. As verbas dedicadas à publicidade oficial crescem anualmente. Segundo o Portal Transparência do governo federal, os gastos com publicidade institucional foram de R$ 177 milhões em 2010. O gasto total com publicidade da administração direta do governo federal foi de R$ 644 milhões neste período. Se for incluída a administração indireta, segundo a Folha de São Paulo, o gasto deve chegar a R$ 1 bilhão.

Na cidade de Novo Hamburgo, a Prefeitura resolveu investir pesado em publicidade oficial a partir de 2010. A Tabela abaixo apresenta o orçamento com publicidade oficial dos últimos nove anos.

Neste momento, ainda não discutirei os gastos com publicidade legal e de utilidade pública, mesmo suspeitando que muitos destes dispêndios não tenham estas motivações. O gráfico abaixo mostra o aumento impressionante dos gastos com a publicidade institucional da Prefeitura de Novo Hamburgo. Em 2011, serão gastos aproximadamente R$ 2 milhões, quase o mesmo valor orçado no período 2005-2009.

Sob a desculpa de prestar contas à população e divulgar iniciativas de interesse público, a Prefeitura faz propaganda eleitoral para a eleição municipal do próximo ano. De acordo com o Portal Transparência do município, de janeiro a agosto de 2011, foram gastos aproximadamente R$ 2 milhões com o pagamento de três agências de publicidade. Apenas uma agência de Porto Alegre recebeu R$ 1.175.000,00. Outras duas de Novo Hamburgo receberam, no mesmo período, R$ 426 mil e R$ 381 mil cada.

Gostaria que a publicidade oficial fosse proibida no país. Este dinheiro poderia ser investido em áreas realmente importantes para a população como saúde, educação e infraestrutura. Sugiro que não se espere a sanção de uma lei federal, porque existe um projeto tramitando no Congresso Nacional há seis anos e ninguém sabe quando entrará na pauta de votação.

Lembro da proibição de animais em circos. Uma lei foi aprovada em Novo Hamburgo em 2007 devido ao desejo da população organizada pela ONG de proteção animal ONDAA. No ano seguinte, foi aprovada outra lei na Assembleia Legislativa do estado do Rio Grande do Sul. Deste o final de 2009, um projeto de lei (PL 7291/2006) foi aprovado na Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania e encontra-se atualmente no Plenário da Câmara dos Deputados, onde aguarda para entrar na pauta de votação.

A população deve exigir que os vereadores de Novo Hamburgo evitem a queima dos recursos públicos no orçamento de 2012. Na sequência, deve pedir que seus representantes criem e aprovem a lei municipal que proíba a publicidade oficial. Só assim poderemos realmente aproveitar bem o dinheiro dos impostos que pagamos. Chega de propaganda enganosa!

3 Comentários

Arquivado em Animais, Ética, Economia, linkedin, Política