Golfinhos de Guerra

Durante meus vinte dias no Canadá, normalmente aproveitava para fazer uma leitura do jornal local, “The Saskatoon StarPhoenix”, no café da manhã do hotel.  Em uma destas leituras matutinas, havia a notícia sobre exercícios conjuntos das forças armadas americanas e canadenses nos quais participaram golfinhos treinados pelos americanos.

Golfinhos da Marinha Americana

Sargento Andrew Garrett observa um golfinho durante treinamento no Golfo Pérsico. (Foto: Brien Aho/AP)

A marinha americana, desde os anos 60, vem desenvolvendo um programa que usa mamíferos marinhos (Marine Mammal System) em operações especiais, como os golfinhos-nariz-de-garrafa (golfinhos comuns) e os leões marinhos californianos. Os golfinhos e baleias possuem um sonar mais eficiente do que o melhor dispositivo desenvolvido pelo homem, enquanto os leões marinhos apresentam uma visão privilegiada mesmo em condições de baixíssima iluminação.

Leão marinho da Marinha Americana.

Leão marinho em treinamento pela Marinha Americana.

A principal função dos golfinhos é a localização de minas marinhas. Eles foram usados com sucesso na Invasão do Iraque em 2003 para limpar as minas no Porto de Umm Qasr. Atualmente estão em treinamento para outra missão semelhante, se o Irã cumprir sua ameaça de colocar minas no Estreito de Ormuz, por onde passam pelo menos um quinto dos carregamentos de petróleo do mundo.

Estreito de Ormuz

Localização do Estreito de Ormuz no Golfo Pérsico

A marinha americana garante que os golfinhos não são responsáveis pela detonação das minas, apenas pela sua detecção e marcação. Por outro lado, de acordo com notícia do site CBS News, em 26 de março de 2011, pelo menos três mortes de golfinhos na costa de San Diego na Califórnia estavam ligadas a exercícios da marinha americana. Claro que estes mamíferos marinhos não estão prestando serviço voluntário para as Forças Armadas! Será que podemos considerar ética a exposição de animais a missões de alto risco como estas?

Peter Singer define especismo como sendo a discriminação dos homens contra as outras espécies de animais. Assim os humanos podem usar outras espécies como escravos ou criá-las para depois abatê-las e usá-las como alimento. O filósofo australiano também comparou o especismo com outras formas de discriminação como o racismo e o sexismo.

Peter Singer

Peter Singer e a Liberação Animal

A maioria das pessoas fica sensibilizada com notícias sobre violência contra golfinhos, baleias, macacos ou animais domésticos, como cães e gatos. Por outro lado, não são concedidos os mesmos direitos a outros animais, como galinhas, porcos e vacas.

Vaca e Golfinho

E eu nem falei sobre  sustentabilidade ou dos problemas ecológicos causados pela criação de animais para consumo humano…

 

Anúncios

3 Comentários

Arquivado em Animais, Ética, Filosofia, História, linkedin, Política, Tecnologia

3 Respostas para “Golfinhos de Guerra

  1. Pingback: Post 200 – Retrospectiva | World Observer by Claudia & Vicente

  2. shirlei

    Acabei se descobrir seu blog. Adorável e inteligente.
    Sou vegetariana e uma ecochata legal, e tb não compreendo a compaixão com os cachorros (e a indignação ocidental com os chineses, por em algumas regiões apreciarem os pobrezinhos à mesa ) considerando que comemos a vaca – sagrada na Índia…
    Incoerente!!!!
    Abraço

    Curtir

    • Shirlei,

      Grato pelo seu gentil comentário!

      Realmente a incoerência é baseada nas tradições culturais de cada povo. Em minha opinião, a tendência futura é o fim da discriminação em relação aos animais. Todos nós seremos vegetarianos!

      Grande abraço,
      Vicente

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s