O Diabo Sempre Cobra a Conta

Outro dia recebi uma mensagem com a propaganda de um curso. No final tinha a seguinte frase:

– “O que sua empresa quer é sua inteligência, criatividade, capacidade inovadora, motivação, comprometimento e não o seu sangue”.

Comecei a pensar sobre a frase e cheguei a conclusão que isto necessariamente não era uma coisa boa. Afinal as empresas estavam querendo as nossas ALMAS!!!

Lembrei de um filme dos anos 80, Crossroads. Filme muito bom, especialmente para quem gosta de blues e rock. Ralph Macchio, o Karate Kid original, é o ator principal. Durante o filme ele é dublado pelo grande guitarrista Ry Cooder. O filme trata da lenda dos pactos com o diabo de grandes músicos do blues para atingir o sucesso. Para salvar a alma do seu companheiro de jornada, Ralph Macchio aceita enfrentar o guitarrista do diabo interpretado pelo “monstro” Steve Vai. O duelo é vencido quando Ralph, dublado desta vez pelo próprio Steve Vai, toca Bach na guitarra. Afinal se Johann Sebastian Bach toca a música que vem do Céu, como o guitarrista do diabo poderia vencer o duelo? Assista à cena do duelo.

Se as empresas querem nossa “alma”, não devemos “vendê-la” a uma empresa antiética , apenas em troca do sucesso. Como aconteceu no filme, um dia o “diabo” virá cobrar a conta…

Anúncios

1 comentário

Arquivado em Ética, Cinema, Gestão de Pessoas, linkedin, Música

Uma resposta para “O Diabo Sempre Cobra a Conta

  1. Pingback: Tweets that mention O Diabo Sempre Cobra a Conta | World Observer by Vicente -- Topsy.com

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s