Sensações de Final de Ano

Quem inventou o calendário fez um gol de placa! Imagina se não contássemos os anos e simplesmente tivéssemos uma contagem interminável de dias? Neste caso, 31 de dezembro de 2013 poderia ser o dia 735248 da era cristã… A graça da contagem de anos é a vontade de fazer aquele balanço dos nossos sucessos e fracassos no final de cada período. Como consequência, muitas vezes elaboramos os famosos “propósitos de final de ano”. Infelizmente a maioria destes propósitos não se concretiza e muitos não são, ao menos, perseguidos…

Calendario_December-31st

Não é muito fácil analisar com distanciamento suficiente o que fizemos durante um ano. Às vezes é melhor confiar mais na intuição do que na razão. Este ano de 2013, por exemplo, me gerou um turbilhão de sensações, muitas delas antagônicas.

Estes últimos dias me trouxeram vários pensamentos. Por exemplo, há pouco mais de três anos, compramos um terreno com muitas árvores na cidade de Ivoti no Rio Grande do Sul para construir nossa nova casa. Logo depois, mudei de trabalho e havia a iminente possibilidade de mudança de estado. Faz dois anos, fui transferido para a cidade de São Paulo. No segundo semestre deste ano, eu e a Claudia decidimos vender o terreno de Ivoti e comprar uma casa em São Paulo. Esta semana, fomos ao cartório em Ivoti para transferir o terreno ao novo proprietário. Na saída da cidade, eu estava calado e a Claudia perguntou:

– Está se despedindo de Ivoti?

Eu concordei e complementei:

– Talvez a gente nunca mais entre nesta cidade. Estranho que há três anos nós estávamos fazendo planos para morar o resto de nossas vidas aqui. Incrível como as coisas mudam…

No mesmo dia, depois do almoço em Novo Hamburgo, resolvemos ir a um hospital local para que um pediatra examinasse nossa filha caçula, Luiza. Ela já estava há três dias com um pouco de febre, sem se alimentar direito e muito mais chorosa do que seu normal. Nossa espera no hospital foi muito maior do que o esperado devido ao número reduzido de pediatras, ao número elevado de crianças e aos exames laboratoriais complementares que a médica solicitou, incluindo uma análise adicional. Felizmente nossa filha não tinha nada grave, só deveríamos controlar sua febre com paracetamol.

Quando fomos ao restaurante do hospital para fazer um lanche, vimos que havia preparativos para uma cerimônia no jardim em frente da capela. Uma mulher estava vestida de noiva e deduzimos que ela casaria com um paciente. A Claudia me contou depois que o noivo era um doente em estado grave, provavelmente terminal, do setor de oncologia do hospital. Seu leito foi levado até o jardim onde a noiva e um seleto grupo de convidados esperavam por ele. Os convidados pareciam felizes, apesar da situação do noivo, era um pequeno oásis no meio de um deserto de sofrimento, um instante de reconforto. Com certeza não era a felicidade planejada, mas era a possível…

Nossas oito horas de espera no hospital ganharam sua dimensão real, um quase nada!

Passamos a vida planejando o que vamos comprar, em qual posição queremos trabalhar e a renda que teremos, onde passaremos as férias. Os planos parecem centrados no material ou nos modelos de felicidade que a mídia nos apresenta. Neste Natal e final de ano, ao invés de seguir o ícone consumista Papai Noel, deveríamos mergulhar na parte mais escondida do nosso ser e entender o que somos e no que queremos nos transformar. Neste processo, uma frase do Dalai Lama pode ajudar muito:

– “Grande parte do sofrimento é criada por nós mesmos.”

Dalai Lama

Dalai Lama

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Gestão de Pessoas, linkedin, Psicologia, Saúde

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s